Ladislas de Toldi e Marine Couteau se conheceram na École de Biologie Industrielle, em Paris. Durante seu curso, um dos professores os desafiou a criar uma ferramenta capaz de ajudar crianças com autismo.

E assim nasceu Leka, um robô que reage aos movimentos das crianças enquanto elas brincam com ele.

O dispositivo esférico possui uma tela e uma série de luzes distribuídas ao redor da estrutura, dessa forma, o que normalmente mostra um rostinho amigável, pode mudar conforme os estímulos que cada criança precise. As luzes fazem com que a interação seja rápida e visível.

O brinquedo educativo também serve para que pais e terapeutas possam usar como ferramenta para promover progressos nas crianças em nível cognitivo e motor.

E Leka, que nasceu com o propósito de ajudar crianças com autismo, agora conta com mais tipos de jogos, e atende outros tipos de necessidades que se beneficiam das interações.

O objetivo é estimular o aprendizado da criança e motivá-las a mergulhar nestas atividades educativas.

Geralmente, crianças com necessidades especiais brincam sozinhas e isso é mais um fator para que Leka seja bastante útil.

Desenvolvido entre especialistas em robótica, conjuntamente com terapeutas e profissionais do setor da educação, agora Leka busca por financiamento coletivo.

Fonte: FastCoexist via Razões Para Acreditar

× WhatsApp